Refrigerante Faz Mal! Saiba os seus Malefícios

Refrigerante
Eu sei que é difícil resistir a um copo bem gelado de refrigerante, no entanto, é sempre importante lembrar que refrigerante faz mal, e se você está tentando perder peso, tem mais um motivo para ficar bem longe dessa bebida.

Por ser um produto industrializado, o refrigerante está cheio de compostos que prejudicam a saúde, assim, quanto menos você consumir essa bebida, menos chances terá de sofrer com os males que ela provoca.

Entenda por que refrigerante faz mal

O refrigerante é uma bebida que não possui nenhum valor nutricional, isso quer dizer que se você nunca tomar um copo de refrigerante, seu corpo não vai ter nenhum prejuízo; muito pelo contrário, ele com certeza vai te agradecer pelo seu bom senso.

Essa bebida contém muitos conservantes, refrigerante faz malcorantes, açúcar, sódio e cafeína. E não adianta tomar as versões light e zero, pois elas contêm uma grande quantidade de adoçantes artificiais, substâncias que podem aumentar o risco de certas doenças.

O refrigerante faz mal porque ele altera o funcionamento do seu corpo, e pode comprometer a saúde dos seus ossos, cabelos, unhas e dentes.

Além disso, essa bebida provoca alterações na pressão arterial e favorece o ganho de peso.

O refrigerante possui uma grande quantidade de fosfato. Essa substância leva ao enfraquecimento dos ossos através da liberação do cálcio. Esse é um grande problema, que pode, com o tempo, levar ao aparecimento de doenças como a osteoporose.

O refrigerante é a segunda bebida mais consumida do mundo, perdendo apenas para água.

Refrigerante têm alguns pontos negativos. Vamos a eles.

refrigerante

1. Envelhecimento precoce

O consumo excessivo de fosfato acelera o envelhecimento das células e causa osteoporose, além de prejudicar as funções musculares e renais. O refrigerante, por apresentar fosfato, é, portanto, um dos responsáveis pelo nosso envelhecimento precoce.

2. Química

O refrigerante é uma bebida consideravelmente artificial. Tirando aquele gostinho de fruta, possui corantes, conservantes, grande quantidade de açúcares. Nas versões light, diet e zero contém adoçantes artificiais. Sem falar da cafeína que nos deixa ligadões e de um acidulante, o ácido fosfórico.

3. “Diet, light ou zero, não tem problema!”

Por não possuir nutriente algum, você acaba consumindo calorias inúteis que aumentam o colesterol ruim e se acumulam cada vez mais até aparecer aquela barriguinha graciosa olhando pra você.

“Ah, mas eu tomo o zero, diet ou light, não tem problema!”

Isso é o que você pensa. Como eu falei um parágrafo atrás, esses tipos de refrigerante têm adoçantes artificiais pra poder substituir o açúcar normal. O uso de adoçante sozinho é um tanto suspeito para as pessoas que não são diabéticas, já que ele foi projetado para pessoas cujo organismo tem certa deficiência de absorção de glicose, podendo ser até 500 vezes mais doce que o próprio açúcar.

De nutrientes, não tem nada. Você simplesmente bebe um coquetel molotov de água com gás, açúcar e um monte de tranqueira que boa parte não sabe nem pra que serve (descartando as limpezas de ferrugem, desentupidor de pia e experiências malucas).

4. Insônia

A insônia é intensificada com o consumo do refrigerante, uma vez que o alto teor de açúcar e cafeína presente na bebida interfere no ciclo circadiano.

5. Gases, arrotos e outras excrescências

Todo mundo já deve ter feito aquela brincadeira: tomar um gole de refri pra fazer disputa de arroto ou outras coisas sonoras. Como o gás não é absorvido pelo organismo, ele tende ser eliminado. A primeira eliminação acontece assim que você engole, pois as bolinhas de gás vão se estourando à medida que passam pelo esôfago.

Em seguida a bebida passa pelo estômago, onde já é produzido bastante gás durante a digestão. A soma o gás da digestão com o gás do refrigerante aumenta a flatulência intestinal, ou seja, aumenta a produção do punzinho básico.

E tem mais!

No caso dos refrigerantes light e zero, eles possuem uma grande quantidade de sódio. O problema é que o sódio em excesso favorece a retenção de líquido, e também aumenta a pressão arterial.

Como você viu, o refrigerante ativa um mecanismo muito complexo no organismo, e é capaz de destruir qualquer dieta ou reeducação alimentar.

Eu sei que existem momentos em que é praticamente impossível deixar de tomar pelo menos um copo de refrigerante, como, por exemplo, quando vamos a uma festa.

Nesse caso, a dica é tomar no máximo um copo de 100 ml da bebida, e beber água pura logo em seguida para anular um pouco os efeitos maléficos do refrigerante.

A solução!

Existem várias formas de tentar burlar esse vício por meio de substituições saudáveis. Para os que estão mais dispostos a mudar de vida vão umas dicas: beba água, sucos naturais, sucos a base de soja, chás gelados ou até mesmo um vinho ou uma cerveja (contanto que não passe de um copo).

Para os que são super viciados e tem dificuldade, sugiro que tentem diminuir aos poucos: se em uma semana você derruba duas garrafas de dois litros, na próxima semana diminua para um litro, gradativamente, até não tomar mais nada. Seu organismo vai estranhar o processo, sim, mas não se assuste. Talvez surjam os seguintes sintomas: dores de cabeça, irritabilidade e insônia. Algo normal, já que o seu corpo está tentando se estabilizar em relação à falta de cafeína.

Palavras finais

O refrigerante faz mal, portanto, se você deseja manter a sua saúde, e se deseja emagrecer de vez, precisa se sacrificar um pouco e parar de tomar essa bebida.

No início pode ser um pouco difícil resistir a um refrigerante bem gelado, no entanto, com o passar do tempo você vai se acostumar, então vai perceber que o refrigerante não faz falta nenhuma.

 

Recomendados Para Você:

 

 

Facebook Comments
Refrigerante Faz Mal! Saiba os seus Malefícios
5 (100%) 1 vote

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *